Há qualquer coisa de mágico em ver um dos nossos artistas favoritos ao vivo. Sentada na primeira fila. Hoje foi dia de Bacalhau. E estou aqui que nem posso, sem saber bem o que fazer com estas emoçõeszinhas... obrigada!
Hoje tive o meu primeiro dia de estágio (a formação...). Correu reeelativamente bem. Amanhã tenciono ser menos tola. Palavra de honra se não é desta que abro a pestana! Nunca pensei que limpar cus fosse fazer de mim uma pessoa melhor... ahahah
Sim, é definitivamente no carro que tenho as melhores conversas...

The Greatest Showman

Ok, suponho que a consciência não me vai deixar gostar deste filme e que o meu cérebro me vai dizer que me estão a impingir emoções da maneira errada, com exemplos errados e virados ao contrário à semelhança do que agora sabemos que caracterizava o tal Barnum. Suponho que somos más pessoas porque viramos a cara para o nosso lado mais egoísta não querendo ver assim o que acontece nos bastidores do "pão e circo" ou com os miúdos em África...  hum... a varrer para debaixo do tapete como que a desculpar acções que nos deviam supostamente envergonhar. Pior! Às custas de outros. Era escusado mencionar o nome do homenzinho. E as pessoas. O circo chegava. Assim ficávamos todos em paz. E eu que sou consumidora de humor negro. Aaah, tive bons momentos agora. Matem-me.


Estupidez isto de termos medo de estarmos felizes. Epá, porquê? Alguma coisa fiz bem...
Preciso de alguém com quem consiga dizer o que penso. Estou farta de não ser criança (quer dizer...). Um bocadinho de nada orgulhosa, mas farta desta variante do fascismo. Não compensa. Porque é que não somos uns para os outros, porquê? Perder qualquer confiança aos 31 é uma merda. E tarde. Vou tão tarde... o coração tem sempre razão ou não, porra?!
Estava aqui a olhar para as minhas pulseiras na secretaria e não me lembro de as ter tirado. Vou só ali um instantinho fazer um vídeo como no Still Alice...

Caros idiotas:

Hoje chorei a rir na formação. E olha, gostei! Pumbaaaaaaa! Agora a sério.... metam o preconceito no cu e juntem-se a mim...

Nota mental:

Se me sinto um puzzle de 3000 peças a ser montado por uma criança? Sinto sim senhor. Deixa-te dessa merda Carla Sofia!
Para ser catequista vou precisar de me confessar a três padres diferentes e ao bispo. Não sei quem é que eles pensam que sou. É isso ou andamos muito mal de padres...
Tenho dado conta que para sobreviver neste novo mundo preciso de ser uma imbecil. Imbecil e esperta. Ora, imbecil sou, mas não esse tipo de imbecil. E esperteza é coisa que não me assiste. Concluo portanto que não vou durar muito tempo e vou ser comida viva por outros imbecis espertos. Ou isso ou... naaaaa, trinquem à vontade...


E depois temos isto e voltamos a nós outra vez...
Merda para estes condicionalismos da liberdade! Da MINHA liberdade! Mania esta de se meterem na liberdade das pessoas! Com que direito! Durmo muito? Não sou o que querem que seja? Interesso-me por coisas pequenas e mal vistas? Remo contra a maré sem me importar muito com o que os outros pensam? Tenho objetivos incomuns? A liberdade é minha, a consequência é só minha, porra! Não me influenciem! Partilhemos consequências então! Tenho dito.