segunda-feira, julho 25, 2011

Tenho um problema

Que a minha memória (ou não será memória?) é fraca já sabia, ainda há bocado a minha mãe achou impossível o fato de não ter a certeza de que a pessoa de quem eu estava a falar era daqui do prédio (opá, sim, são poucas pessoas, e sim cruzo-me com algumas várias vezes e ainda não sei de que andar são... matem-me) mas não guardar situações específicas que me magoam ou que me deixam xateada, deixa-me piursa. Sei exatamente como me sinto, agora, lembrar-me do concreto, de conversas concretas... não se trata de rancor, trata-se de coisas importantes que devia lembrar. Até porque dão jeito, eventualmente. Depois queixo-me que não me levam a sério... o que vale é que são as pessoas que amo que me conseguem magoar, e se as amo pronto... amo. Perdoo. Acabo por já não precisar do concreto. Mas continuo xateada comigo...

Sem comentários: